Blog Dr. Thiago Rocha

TRATAR VARIZES. VEJA 5 TIPOS DE TRATAMENTO

TRATAR VARIZES. VEJA 5 TIPOS DE TRATAMENTO

como-tratar-varizes

           Hoje iremos falar sobre como tratar varizes. Nós dividimos em 5 tipos de tratamentos.

            Antes de mais nada, trate as varizes sempre com um angiologista. É necessário ser médico para realizar esse tipo de tratamento, pois existe uma série de complicações. Não podemos brincar com uma doença séria.

            Os Angiologistas do Brasil estão entre os melhores do mundo, então converse com ele para saber o melhor método de tratamento para seu caso.

Esclerose Líquida

Escleroterapia para tratar varizes

            É uma aplicação comum com líquido, que é o clássico. Esse método é feito através de uma inserção de líquido na veia, que tem excelentes resultados quando está bem indicada. Esse líquido quando injetado faz a veia desaparecer, por secar seu interior.

Mas por que nem todo mundo tem seu caso solucionado apenas com Escleroterapia?

            O motivo é que geralmente, muitas dessas veinhas têm veias maiores escondidas, conectadas a elas. Só a olho nu, pode ser difícil identificar a veia “mãe”, que é uma veia nutrícia que a alimenta. Ou, às vezes, a veia mãe é profunda, ou de um calibre maior. Assim o médico só poderia resolver, fazendo antes uma cirurgia nas veias maiores. Caso injetássemos o líquido, ela poderia encher de coágulos e causar algumas complicações, como tromboflebite, podendo formar uma mancha que dificilmente sai. Então o médico que conhece esse tipo de tratamento sabe que a esclerose líquida só pode ser feita em um tipo de veia: a fininha. Ela não pode ser feita em veia grossa, cirúrgica. Pois se fizer, além de nunca acabarem, ainda correm risco de complicações.

Os principais líquidos disponíveis no mercado para tratar varizes são:

Polidocanol;
Ethamolin;
Glicose.

Tratamento com Espuma

            É um tratamento que ganhou importância, pois resolve uma gama de tipos de varizes diferentes, e é muito bom quando bem indicado. No surgimento da espuma, começou-se a tratar varizes que antes só eram possíveis com cirurgia. E resolvendo o quadro sem operação. 

            A espuma é um “creme” que mistura um líquido detergente junto com ar. A junção dos dois sob pressão forma um “creme”, e esse “creme” ocupa o espaço das veias e as secas. Ele é uma boa opção, mas tem suas complicações, que são principalmente as manchas e dor no pós tratamento. Além de formação de pequenos coágulos que por vezes necessitam serem drenados.

Laser de Varizes

Laser para tratar varizes

            O laser comum sozinho para as varizes da perna tem uma série de limitações. Para as veias da face, do tórax acima do coração, ele consegue resolver praticamente todos os tipos de veinhas dessas estéticas. Mas nos membros inferiores, sozinho, ainda apresenta dificuldades.

            Os comprimentos primeiramente usados atuavam muito sobre a melanina (pigmento da pele). Então o médico não podia fazer em pele muito escura, pele bronzeada ou que no dia seguinte iria se expor ao sol, porque ele podia ao mesmo tempo que tentava secar a veia queimar a pele, ou pior, para secar a veia precisava queimar a pele. Então eles tinham resultados moderados e principalmente muitas vezes eram feitos por quem primeiro usou laser, que não eram os angiologistas. Esses médicos às vezes não conheciam o eco-doppler, não sabiam como funcionava o sistema da circulação, as pressões venosas que atuam sobre aquela veia. Não são só as veias que vemos a olho nu, mas tem também as veias nutrícias. 

            A principal mudança do laser foi quando surgiram os novos comprimentos de onda que pegam muito menos a melanina. Então hoje em dia, esse laser consegue chegar mais profundo, e tratar veias maiores. Para isso, depende do seu angiologista ter em mãos o diagnóstico correto do seu caso. Esse tratamento laser dói menos e pode ser realizado mesmo em peles negras, ou pele morenas, com ajuste correto. 

            Importante frisar que seria um sonho para o médico, tratar todas as varizes somente com o laser. Mas nas varizes da perna é difícil o laser sozinho resolver todos os problemas, porque existem sistemas de pressões que alimentam essas veinhas. “É como desejar secar um riacho tendo o rio Amazonas conectado por dentro” – informa Dr. Thiago. Só o angiologista sabe como está essa circulação e o que é preciso para curá-la. 

Tratamento ClaCs

ClaCs para tratar varizes

            É muito importante, pois ele associa o laser com a aplicação de glicose. Ele junta o melhor do LASER com o melhor da APLICAÇÃO, para que o resultado seja a soma dos dois. Guiados sempre pelo GPS vascular que é a realidade aumentada. Esse procedimento só deve ser feito por um cirurgião vascular. Todos os pacientes, ou quase todos, necessitariam de uma classificação das varizes. Então cada ser humano tem varizes diferentes, tem veias diferentes, logo cada ser humano tem que ser tratado de maneira diferente e principalmente avaliando a circulação com o resultado do exame de eco-doppler. Com o tratamento baseado no laser + aplicação, o especialista consegue tratar a veia “nutrícia” e tratar todas as fininhas. É importante lembrar que precisam das revisões, porque esse tratamento não traz uma mágica, não existe veia fácil. Mas a união de 2 métodos é uma boa opção para tratar os vasinhos.

Cirurgia de Varizes

Cirurgia para tratar varizes

            Muita gente tem medo desse tratamento, por ela ter uma série de pequenos riscos. Ela realmente resolve muitos casos e é muito utilizada porque muitas das varizes precisam ser operadas, com a mini flebectomia, com uma cirurgia maior ou até com a retirada da safena, dependendo de cada paciente. As cirurgias se dividem em cirurgias pequenas, médias e grandes de varizes. 

Varizes Fininhas

            Veias fininhas indicava -se muito a cirurgia, pois não se podia fazer a aplicação, então os médicos eram obrigados a levar para o centro cirúrgico, tirar as veias nutrícias e voltar para o consultório para fazer o tratamento após a cirurgia. E não existia a realidade aumentada, que é o aparelho verde em que conseguimos ver a veia abaixo da camada visível da pele, onde o olho humano não enxerga.

Mini Flebectomia

            A mini flebectomia é uma cirurgia que é feita com anestesia local em que o médico retira uma, duas ou até três veias com micro incisões e trata essa veia varicosa sem precisar de cortes, sem pontos e sem precisar de anestesia espinhal. As veias que não podem fazer o tratamento ambulatorial (tratamento de consultório) por ClaCs ou Tratamento com Espuma, são retiradas cirurgicamente. Essas não fazem falta pois são veias doentes, e sua retirada melhora a circulação.

Cirurgia de Varizes Médias

            Muitos pacientes têm varizes médias e múltiplas, e nesse caso levamos para o centro cirúrgico. O procedimento também é muito efetivo e com bom resultado estético.

Cirurgia com Safena

A veia safena é uma veia famosa, porém quando doente ela apenas atrapalha a circulação. E nessa condição, necessita ser tratada. Pode-se realizar o arrancamento cirúrgico clássico ou usar fibra laser.

            O procedimento minimamente invasivo, com a fibra laser tem vantagens importantes, recuperação mais rápida e menos complicações. Realiza -se com uma fibra laser que tem uma ponta de safira, disparando para os lados, fazendo a safena secar e desaparecer. Tanto o método clássico quanto com a fibra laser resolvem, e o seu angiologista é quem define o que é melhor.

            Por fim, muitos são os métodos para se tratar varizes. Separamos em 5 principais e qualquer dúvida, envie-nos uma pergunta.

thiagoazevedorocha21